Pular para o conteúdo principal

Air Liquide embarca no projeto Energy Observer, a primeira embarcação autossuficiente em energia movida a hidrogênio

Air Liquide, partner of Energy Observer, the first energy self-sufficient vessel powered by hydrogen

A Air Liquide anuncia a sua parceria com o projeto Energy Observer, a primeira embarcação marítima do mundo autossuficiente em energia, movida a hidrogênio e energias renováveis, que não emitem gases de efeito estufa e nem partículas poluentes.

Lançado ao mar oficialmente em Saint-Malo (Bretanha), o catamarã experimental realizará uma viagem pioneira ao redor do mundo e será abastecido unicamente com energias renováveis. O objetivo da viagem é testar estas tecnologias sob condições extremas para que, no futuro, possam ser utilizadas em grande escala para fins móveis e estacionários, tanto no mar quanto em terra.

O projeto foi idealizado pelo Capitão Victorien Erussard e pelo explorador Jérome Delafosse. O catamarã Energy Observer realizará uma viagem de seis anos pelo mundo, levando a sua tripulação para 50 países, perfazendo 101 escalas. A principal missão será manter a sua autossuficiência energética e a produção de hidrogênio livre de carbono. Para assegurar a autossuficiência da embarcação ao longo de toda a expedição, durante o dia e à noite, o hidrogênio produzido por eletrólise da água do mar será comprimido e armazenado, para depois ser transformado em eletricidade por meio de células de combustível. O hidrogênio, por ser um vetor de energia, torna possível contrabalançar a intermitência das energias renováveis.

Com mais de 20 anos de experiência em desenvolvimento de hidrogênio combustível, principalmente para mobilidade, a Air Liquide presta suporte a esse projeto científico e tecnológico, o que ressalta o protagonismo do hidrogênio no campo da transição energética. O apoio a esse projeto também demonstra o objetivo do Grupo de dar a sua parcela de contribuição para um mundo mais sustentável.

A Air Liquide domina toda a cadeia de suprimento do hidrogênio, desde a sua produção até o seu armazenamento e desde a distribuição até o desenvolvimento de sua utilização pelo consumidor final, contribuindo, assim, para a propagação do uso de hidrogênio como energia limpa. A Air Liquide já projetou e instalou 75 postos de hidrogênio em todo o mundo.

Através de sua iniciativa Blue Hydrogen, a Air Liquide caminha a passos largos rumo à descarbonização gradativa de sua produção de hidrogênio. A empresa assumiu o compromisso de produzir, até 2020, pelos menos 50% de todo o hidrogênio necessário para esse tipo de combustível, utilizando processos livres de carbono que combinam o uso de energias renováveis, eletrólise da água e reforma de biogás, com o uso de tecnologias que capturam e reduzem o carbono emitido durante o processo de produção de hidrogênio, a partir do gás natural.