Pular para o conteúdo principal

Air Liquide divulga resultados para o 1º Semestre de 2017

Ao comentar sobre o primeiro semestre de 2017, Benoît Potier, Presidente e CEO da Air Liquide, disse:

"O desempenho do Grupo no primeiro semestre de 2017 foi estável, apresentando um aumento maior da receita e do lucro líquido, bem como melhora da margem operacional. As vendas foram beneficiadas pelos efeitos da conclusão da fusão da Airgas e pelos impactos positivos da moeda e da energia.

O setor Gás e Serviços continuou a melhorar ao longo do primeiro semestre, respaldado pela confirmação da recuperação do setor Industrial Merchant, pelos grandes volumes no setor Grandes Indústrias, pelo bom nível de atividades no setor Eletrônicos e pelo desenvolvimento contínuo do setor Healthcare. As vendas do setor Mercados Globais e Tecnologias continuaram a crescer em dois dígitos. Em termos geográficos, todas as regiões obtiveram crescimento, sendo que as atividades dos setores Industrial Merchant e Healthcare apresentaram mais dinamismo nos países emergentes.

O desempenho operacional do Grupo também apresentou melhores resultados no primeiro semestre de 2017: os novos ganhos de eficiência e sinergias com a Airgas proporcionaram resultados mais elevados da margem operacional e do lucro líquido. Por fim, as demonstrações financeiras do Grupo mantiveram-se estáveis, por terem sido favorecidas pelo forte crescimento de fluxos de caixa e pelo bom controle das despesas.

As decisões de investimento continuaram durante o primeiro semestre do ano e o Grupo poderá contar com uma carteira de investimentos de 2,0 bilhões de euros, que proporcionará sustentação para o seu crescimento futuro. Com a Airgas plenamente integrada, a Air Liquide direciona o seu foco para o seu plano estratégico de médio prazo.

Presumindo um cenário similar, a Air Liquide confia na sua capacidade de obter aumento do lucro líquido em 2017”.

Resultados por áreas

Gás e Serviços - As vendas deste setor alcançaram a marca dos 9.978 bilhões de euros no primeiro semestre de 2017, representando uma elevação de +31,0%. Em bases comparativas, o crescimento foi de 2,7% no segundo trimestre, mantendo o mesmo nível dos primeiros três meses, apesar do impacto desfavorável do número de dias trabalhados na Europa.

Todas as atividades do setor Gás e Serviços contribuíram com o crescimento nos seis primeiros meses deste ano, sobretudo o setor Industrial Merchant.

  • Industrial Merchant – o setor apresentou um crescimento estável de +2,8%, sustentado por todos os segmentos econômicos.
  • Grandes Indústrias – a receita cresceu +2,2%, com disparidades entre as zonas geográficas.
  • Healthcare – o aumento da receita continuou a evoluir para alcançar +4,5%, impulsionado pelo crescimento dos segmentos de Atendimento Domiciliar, Higiene e Insumos para a Saúde. Nas Américas, o segmento de Atendimento Domiciliar vem avançando com força total no Canadá, no Brasil e na Argentina.
  • Engenharia e Construção – as vendas deste setor somaram 146 milhões de euros nos primeiros 6 meses do ano.
  • Mercados Globais e Tecnologias – progrediu no desenvolvimento, reportando um crescimento comparável para os próximos 6 meses da ordem de +16.4%, com vendas de 169 milhões de euros. Os segmentos de biogás e espacial mantiveram-se, sobretudo, dinâmicos.
Baixe o documento